Saúde Infantil

Na USF Descobertas acompanhamos as nossas crianças desde o seu nascimento até completarem 18 anos e tornarem-se adultos, respeitando as normas em vigor do Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil (PNSIJ) da Direção Geral da Saúde (DGS).

Este acompanhamento é realizado em idades-chave, correspondentes a acontecimentos importantes na vida do bebé, da criança ou do adolescente, tais como as etapas do desenvolvimento físico, psicomotor, cognitivo e emocional, a socialização, a alimentação e a escolaridade. Além disso, este programa de vigilância também está em harmonia com o esquema cronológico do Programa Nacional de Vacinação (PNV) que é fundamental em todas as crianças.

FAVPNG_physician-diagnostic-test-hospita

Assim, são preconizadas consultas nas seguintes idades-chave:​

  • 5 anos

  • 6-7 anos

  • 8 anos

  • 10 anos

  • 12-13 anos

  • 15-18 anos

PngItem_3778867.png
empty document.png
  • 1.ª semana

  • 1 mês

  • 2 meses

  • 4 meses

  • 6 meses

  • 9 meses

empty document.png
  • 12 meses

  • 15 meses

  • 18 meses

  • 2 anos

  • 3 anos

  • 4 anos

empty document.png

As idades referidas NÃO são rígidas – se uma criança ou jovem se deslocar à consulta por outros motivos, pouco antes ou pouco depois da idade-chave, deverá, se a situação clínica o permitir, ser efetuado o exame indicado para essa idade. Com este tipo de atuação reduz-se o número de deslocações e alarga-se o número de crianças cuja saúde é vigiada com regularidade.

Destacam-se algumas consultas:

  • 1ª semana de vida, mais concretamente entre o 3º e o 6º dia de vida: é feito o teste do pezinho, no qual é colhida uma amostra de sangue através da picada do calcanhar do recém-nascido. Este teste não é obrigatório, mas deve ser feito em todos os recém-nascidos de modo a diagnosticar precocemente doenças metabólicas que nem sempre têm manifestações clínicas visíveis mas podem causar consequências nefastas (problemas físicos, mentais e morte). É gratuito e pode ser feito na maternidade, hospitais e centros de saúde;

  • 6-7 anos: após o 1º ano de escolaridade, para deteção precoce de dificuldades específicas de aprendizagem;

  • 5 anos: é feito um exame global de saúde com a finalidade de avaliar a existência de competências para o início da aprendizagem;

  • 10 anos: para preparar o início da puberdade e a entrada para o 5º ano de escolaridade (início do 2º ciclo do ensino básico);

  • 12-13 anos: é feito um exame global de saúde com a finalidade de realizar uma avaliação prévia ao início do 3º ciclo do ensino básico.

Objetivos da Vigilância Infantil e Juvenil:​

Realizar o teste do pezinho a todas as crianças recém-nascidas na 1ª semana de vida;

Avaliar o crescimento e as várias etapas de desenvolvimento;

pngwing.com.png

Estimular comportamentos promotores de saúde (alimentação, exercício físico, atividades lúdicas, prevenção de consumos nocivos e segurança);

Promover a vacinação, a saúde oral, a prevenção das perturbações emocionais e do comportamento, a prevenção dos acidentes e intoxicações, a prevenção dos maus tratos e o aleitamento materno;

Detetar precocemente e encaminhar situações que possam comprometer a vida ou afetar a qualidade de vida da criança e do adolescente;

Sinalizar e proporcionar apoio continuado às crianças com doença crónica/deficiência e às suas famílias;

Identificar, apoiar e orientar as crianças e famílias vítimas de maus tratos e de violência;

Apoiar e estimular o exercício adequado das responsabilidades parentais e promover o bem-estar familiar e em outros ambientes específicos.

Acompanhar o desenvolvimento na adolescência e transição para a idade adulta, estimulando a autonomia, relações saudáveis e vivência adequada da sexualidade, prevenindo comportamentos nocivos e Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs);

Para a Consulta de Saúde Infantil (médica ou de enfermagem), os pais ou a criança/jovem devem fazer-se acompanhar do respetivo Boletim de Saúde Infantil e Juvenil para que os dados possam ser atualizados ao longo do tempo.

Se pretende agendar consulta para o seu filho, entre em contacto connosco presencialmente, via telefone ou email.